sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Meu amor!

Deixa que o poder dos sentimentos opere em ti. Desliga-te de qualquer teoria e pré-concepção. Deixa a descoberto as tuas defesas. Sê como o pássaro que voa e dá a cada dia o seu tempo e valor. [“Não valeis pois vós que muitos passarinhos?”]. Salva-te, salva-te do medo de amar. E ama. Ama simplesmente. Se já amas de qualquer maneira e a negação não o altera, p’ra quê pensar? Pensar, pensar excessivamente no que poderá resultar. Sei que a experiência de viver modela e acautela qualquer Ser. Mas, meu amor, se vais sentir, sente-o sem medo de morrer. 
Há algo irremediável e desconhecido no que somos e em como nos vemos, em como nos relacionamos. É tudo tão simples, é tudo tão complexo. Mas existe qualquer coisa, uma luzinha de magia incompreensível que mexe com cada fibra do nosso corpo quando amamos. É um sentimento tão forte e poderoso que não dá para pôr de lado. Mesmo que, conscientemente, procuremos absorvê-lo e transformá-lo em razão, não conseguimos. Assusta sim; assusta não ter o controlo da sua influência; assusta que exista alguém capaz de entrar na tua vida, mexer com o teu humor, deixar-te a descoberto, conhecer aos poucos todas as tuas fraquezas e pontos fortes, assusta que um dia essa mesma pessoa decida que não era… Simplesmente. Mas se partirmos do princípio que todo esse medo ou receio tem mais peso do que os verdadeiros frutos de um sentimento tão nobre… Vamos perder muito de tudo aquilo que é maravilhoso e podemos sentir em vida: o ter alguém que nos compreenda, que nos complemente, que seja a outra peça ideal do puzzle, que tenha em mente os mesmos valores, os mesmos planos, mas que, ainda assim, mostre que há mais além do que pensas, do que já conheces e te ajude a alcançar todo o teu potencial. O ter alguém que te aceite, que te faça sentir especial. Que te ame. E, não menos importante do que tudo isso, o ter alguém a quem tu possas fazer o mesmo. Ser o motivo da felicidade de alguém não tem preço. Há sempre o outro lado da moeda, é verdade… E custa. Bastante. Mas o amor não faz sofrer. Sim a falta dele. Sem provar o amargo, nunca poderemos saber quão verdadeiramente doce é o doce. E, bem… 
Sei que a experiência de viver modela e acautela qualquer Ser. 
Mas, meu amor, se vais sentir, sente-o sem medo de morrer.

0 comentários:

Enviar um comentário

Acerca de mim

A minha foto
Música. Família. Amor. Amizade. Escrita. A procura por mim mesma. Vida. E é a isto que se resume. Sintam-se à vontade por aqui & enjoy. :)

AUTÊNTICO

AUTÊNTICO
"To avoid criticism say nothing, do nothing, be nothing" ;-)

Em destaque

Meu amor!

Deixa que o poder dos sentimentos opere em ti. Desliga-te de qualquer teoria e pré-concepção. Deixa a descoberto as tuas defesas. Sê como o...

Followers

Visitas

AUTÊNTICO (C) Verónica Silva. Com tecnologia do Blogger.